A primeira vista, The Adventures of Tintin: The Game, desenvolvido e publicado pela Ubisoft, me pareceu os jogos de aventura da Telltale Games, como Back to the Future e o não-tão-bom-quanto Jurassic Park, porém, tive feliz surpresa ao ver que As Aventuras de TinTim passa longe de um simples jogo de aventura previsível.

A história do jogo acompanha a narrativa do 11º álbum da história em quadrinhos de As Aventuras de Tintim, chamado “The Secret of the Unicorn” (O Segredo do Unicórnio) e lançado em 1943. A partir dessa obra, foram feitas 2 animações. No final de 2011 foi lançado este jogo, com opção para legendas em português, e o filme, que acabou de desembarcar em versões legendadas, dubladas e em 3D no Brasil no dia 20 de janeiro de 2012. O filme foi muito bem recebido pela crítica, possui uma indicação para o Oscar por melhor trilha sonora e ainda está em cartaz, recomendado!



O primeiro ponto interessante da aventura no jogo, mais carregada de ação do que o esperado, é referente ao formato do próprio. Não existe exatamente um padrão no formato dele, em alguns cenários você interage em terceira pessoa, outros em veículos como o avião e o side-car (uma moto com um carrinho ao lado), e em sua grande parte um jogo tipo plataforma ou isométrico, totalmente renderizados em 3D e que são explorados por efeitos de aproximar, girar e afastar para acompanhar a imersão e o campo de visão do jogador.

Existem 3 modos de jogo disponíveis: Tintim, Tintim e Haddock e Desafios. O modo Tintim é a campanha, onde você vice a história “O Segredo do Unicórnio”, também apresentada no filme. O modo Tintim e Haddock é um modo que pode ser jogado tanto sozinho quanto com um amigo, o jogador principal é Haddock, e caso tenha um ajudante, o segundo jogador controlará o Tintim. O modo Desafios apresenta 3 modalidades: Espada, onde você deve atacar e se defender de piratas em um navio, como um jogo em terceira pessoa, avião, onde você terá desafios para tirar fotos em um curto espaço de tempo, capturar bandeiras ou abater outros aviões, e o modo side-car, onde estão presentes os modos de melhor tempo (time trial), um modo de perseguição e outro onde você deve abater inimigos com um estilingue.

A jogabilidade a partir de veículos e as cutscenes pecam em polimento, é possível notar falhas nas animações, precisão da mira e interação com o cenário, felizmente o core principal do jogo, que é o modo plataforma, está impecável, rico em interação com inimigos e cenário e com puzzles, desafios e tesouros escondidos sob medida tanto para o público infantil quanto para os fãs mais antigos da série. Entre os recursos adicionais, a versão para PlayStation 3 conta com suporte ao PlayStation Move e 3D estereoscópico, adicionando mais imersão ao jogo e agregando valor e diversão a experiência.

The Adventures of Tintin: The Game foi muito bem adaptado para o Brasil, as legendas opcionais em português (do Brasil, além de francês, inglês e espanhol) acompanham as adaptações do desenho animado conhecido por nós (onde on Snowy é o Milu, por exemplo), está disponível para Xbox 360, PlayStation 3, Wii, 3DS e PC e utiliza a plataforma UPlay para adicionar algumas conquistas e possibilidade de desbloquear roupas e bonificações no modo cooperativo.

The Adventures of Tintin: The Game
Lançamento: Dezembro de 2011
Publisher: Ubisoft
Estúdio: Ubisoft
Plataformas: 3DS, PC, PlayStation 3, Wii, Xbox 360

7.5

+ Polimento nos modos de jogo que usam visão plataforma e isométrico fantástico
+ Resgata a história contada no filme de forma clara, imersiva e bem adaptada
+ Modos cooperativo e desafios adicionam longa vida útil ao jogo
+ Uplay sem a necessidade de se usar chave online? Perfeito!!
+ Trilha sonora cativante
+/- Dificuldade progride pouco no modo campanha
– Falhas nas cutscenes dão a entender que falou polimento para as cenas que narram a história
– Jogabilidade com veículos pouco expressiva, pouca interação com o ambiente
– A câmera se posiciona quando em terceira pessoa, principalmente quando controlando o Milu
– Um modo cooperativo online seria muito bem vindo para estender a longevidade do jogo
  • Esta cópia foi cedida gentilmente pela Ubisoft ao Gamepad e testada através do PlayStation 3 500 GB