Saints Row: The Third, continuação do aclamado Saints Row 2, da THQ, já está disponível nas lojas de todo o Brasil, distribuído pela arvato games. Lançado mundialmente no dia 15 de novembro, o título dá ao jogador o controle dos Saints, no auge de seu poder, para que possam dominar a decadente Steelport. As decisões do jogador podem alterar toda a história do game.

“Estamos orgulhosos de anunciar a chegada deste título tão esperado pelos jogadores brasileiros simultaneamente ao lançamento nos Estados Unidos”, diz Glauco Bueno, country manager da arvato games.

A chegada do jogo foi comemorada com uma grande festa na quarta, 16, na prestigiada casa noturna Dorothy Parker, nos Jardins, em São Paulo. Estiveram presentes cerca de 300 convidados, entre players do mercado de games, imprensa especializada, e o público final convidado. “Ações como esta fazem parte do comprometimento da arvato games em alinhar o mercado brasileiro com a indústria. O objetivo é aproximar o título de todos os públicos interessados: mídia, mercado, e jogadores”, acrescenta Bueno.

Saints Row: The Third

A história se passa vários anos após os Saints dominarem Stillwater. Agora os Saints não são apenas mais uma gangue de rua, mas uma grife familiar, com tênis e energéticos Saints, e bonecos de Johnny Gat. Os Saints viraram os reis de Stillwater, mas isto atraiu a atenção de uma lendária fraternidade criminosa, O Syndicate, que decidiu vigiá-los e cobrar tributos.

Durante a missão de destruir o Syndicate, o jogador saltará de pára-quedas, comandará um ataque aéreo a uma gangue mexicana de luchadores, e se defenderá de militares altamente treinados, utilizando-se somente de um brinquedo sexual. Toda esta ação se passa nos cenários mais remotos já vistos (descritos abaixo), iniciando uma guerra que incendiará a cidade.

  • No Topo – Como uma dança de uma atriz pornô, a ação do game é perversa, divertida e melhor que tudo em casa.
  • Cidade do Pecado – O jogador deve desmantelar os esquemas do Syndicate com armas, crimes virtuais e tráfico sexual, e descobrir os segredos de Steelport, onde existe ação em cada esquina.
  • Armas de Destruição em “Crassa” – Derrotar os inimigos é uma coisa, mas humilhá-los é outra. Jatos hover, bala-de-canhão humana e guerrilha com acessórios sexuais são parte da diversão.
  • Loucura Cooperativa – O jogador pode pular nu de pára-quedas, pousar na picape em chamas de seu parceiro, enquanto tentam um ataque suicida contra um bordel do Syndicate. Steelport é muito mais divertido com um amigo.
  • Estação de Iniciação – Possibilita criar, distribuir e baixar os personagens mais bizarros já vistos, de celebridades esquecidas a piratas ninjas nus. Em cada pecador, há um Saint.

Para as plataformas:
PC (preço sugerido R$ 89,90)
Playstation 3 e Xbox 360 (preço sugerido R$ 199,90)