Recentemente a pagina de suporte da Ubisoft respondeu uma questão sobre a retrocompatibilidade de títulos anteriores aos de PS4, o que pode ter lavado a uma má interpretação por parte dos fãs que já estão dando a certeza que não teremos nenhuma forma de retrocompatibilidade nessa nova geração.

Leia abaixo a nota postada no (FAQ) da Ubisoft:

“Como o upgrade do PlayStation 4 para o PlayStation 5 irá funcionar?

Como parte do processo de upgrade para a nova geração, o PlayStation irá oferecer recursos feitos para ajudá-lo a mudar do PS4 para o PS5.

Jogadores do PlayStation 4 poderão ser capazes de se juntar ao multiplayer com jogadores do PlayStation 5.

A retrocompatibilidade será disponibilizada apenas para suportar jogos do PlayStation 4, não sendo possível para jogos de PlayStation 3, PlayStation 2 ou PlayStation 1.”

Agora mesmo considerando, essa publicação, devemos lembrar que nesse momento ela responde apenas a empresa e aos títulos da Ubisoft, não recebemos nenhuma confirmação oficial da Sony sobre as funcionalidades da retrocompatibilidade, então ainda não podemos confirmar a total ausência dessa função mesmo vindo de uma empresa tão grande quanto a Ubisoft.

Outra coisa que devemos lembrar foi um registro de patente relacionada exatamente a retrocompatibilidade de jogos para PS1, PS2 e PS3 baseada em nuvem. Mesmo não sendo a melhor opção, ainda é uma possibilidade.

A patente registrada em 2 de julho contém desenhos que mostram modelos do PS1, PS2 e PS3 e é acompanhada de uma descrição que detalha “um acúmulo de títulos de jogos em várias gerações, de acordo com uma modalidade do projeto. .

O que eu espero desse formato, se ele realmente existir, é que seja uma assinatura do mesmo modela da Nintendo Switch Online, onde traz uma grande biblioteca de jogos do NES e SNES e não como uma loja virtual com jogos individuais como é o Stadia ou até mesmo o modelo horrível que já temos na loja do Playstation com alguns jogos clássicos portado de PS2.

Sabemos muito bem que o Playstation deixa a desejar quando a questão é retrocompatibilidade já tem algum tempo, então não seria uma surpresa, mesmo que amarga, se a nova geração do Playstation continuasse ignorante essa vontade dos fãs.