Apresentação

Se cerca de uns 20 anos atrás você perguntasse para uma pessoa leiga “O que são os Avengers ou Vingadores da Marvel”, com certeza a resposta seria algo do tipo “Não faço ideia”. Mas depois do UCM (Universo Cinematográfico da Marvel), os Vingadores se tornaram uma das franquias mais populares de todos os tempos. Por uma série de motivos relacionados à direitos autorais e muita burocracia, a Marvel teve que pegar seus personagens menos populares e traze-los para baixo dos holofotes afim de fazer algum dinheirinho. E com os Vingadores isso deu muito certo.

Depois disso os Vingadores estiveram presentes em vários tipos de mídia e com os vídeo games não poderia ser diferente. A questão é que não se sabe por que cargas d’água, jogos de Super Heróis em sua maioria são sempre um fiasco. Ainda mais se tratando de jogos da Marvel.

Jogos baseados em Super Heróis em sua maioria são bem fraquinhos. Marvel Avengers tem muitas chances de não pertencer à esse grupo de jogos medíocres.

 

Foi quando a Square Enix, Cristal Dinamics e em parceria com a Marvel, divulgou o que seria um jogo definitivo para essa geração baseado no que atualmente é sua franquia principal de Super Heróis. Em sua primeira apresentação foi mostrado lindos gráficos e o que parecia ser uma jogabilidade bem interessante para os padrões de Super Heróis. mas o tempo foi passando, mais sobre o jogo era mostrado e a comunidade gamer estava cada vez mais céticos com relação à mais nova empreitada da franquia Vingadores. E os motivos eram vários. Seja por um visual datado, jogabilidade simples e nada inovadora e poucas informações adicionais sobre do que realmente se trataria o game.

Desde que anunciado peça primeira vez, Marvel Avengers melhorou bastante em seu visual. Mas ainda está longe de estar entre os jogos mais bonitos dessa geração.

 

Em partes a Cristal Dinamics e Square Enix foram ouvindo a comunidade, melhorando visual e passando mais informações sobre o mesmo. Mas mesmo assim as expectativas eram muito baixas e não estava atiçando a curiosidade e vontade do jogador encarar essa empreitada. Sendo assim foi disponibilizado um beta fechado para os compradores do jogo e um beta aberto logo depois para quem quisesse testar o mesmo sem precisar ter que investir no escuro nesse jogo que não é lá tão baratinho.

Depois de tanto tempo esperando, o beta está aí e os fãs que compraram o jogo puderam ver do que realmente se trata o jogo, seja por redes sociais, mídia especializada e jogando seu beta. E depois de tudo isso que foi visto nesse beta será que o jogo finalmente convence? Vejamos à seguir…

 

Sistema e Jogabilidade.

Claro que em um jogo baseado em Super Heróis, o que mais se tem curiosidade são os combates. Então vamos começar por esse ponto. Em Vingadores temos um combate muito bem trabalhado no estilo Hack n’ Slash. Entre os jogos mais conhecidos que usam esse sistema podemos citar a franquia Devil May Cry, God of War e Darksiders. Caso você já tenha jogado todas essas franquias vai perceber que Vingadores puxa mais para o primeiro Darksiders, o que na minha opinião é mais que perfeito. O elenco de heróis presentes no jogo em seu lançamento conta com o Homem de ferro, Thor, Hulk, Viúva Negra, Capitão América e a quase esquecida Ms. Marvel.

A quase esquecida Ms. Marvel

 

Todos os personagens desferem golpes com um ataque leve, ataque pesado e é possível se esquivar e atirar ou arremessar algo em inimigos à distância. Claro que embora todos tenham os mesmos tipos de ataque, cada um deles diferem entre si tanto no tipo de golpes, alcance e até na forma de locomoção. De forma mais resumida, Viúva Negra pode se pendurar com cordas com extrema agilidade enquanto a Ms. Marvel também pode fazer o mesmo mas sem a mesma maestria. E enquanto Hulk pode se agarrar nas paredes para dar um segundo salto ainda maior e mais longe o Homem de Ferro pode voar livremente para onde quiser. O uso de habilidades especiais com cooldown também não poderia faltar e isso ajuda a diferenciar mais cada um deles, fazendo com que tenham abordagem ainda mais diferenciadas, aumentando ainda mais sua singularidade.

Casa personagem teu seu próprio estilo de luta e habilidades bem singulares.

 

É claro que se você ficar só no soco e esquiva você vai conseguir passar cada um dos desafios que o jogo proporciona e no final se dar bem. Mas caso você use o que cada personagem tem de mais especial de forma adequada, o jogo vai ser muito mais fácil e o combate muito mais prazeroso à medida que você evolui cada um deles. E em se tratando de evolução, essa parte é onde o jogo também brilha. Cada personagem possui um leque muito grande e novos ataques, combos e golpes especiais que acrescentam uma gama enorme de novas possibilidades. É possível construir cada um dos personagens de forma totalmente customizada, fazendo com que o jogador crie o seu próprio estilo para se jogar com cada um deles.

O Modo História.

Vingadores possui um modo história onde tudo começa no Dia “A” onde os Vingadores faz uma apresentação ao público. Claro que tido tem que dar errado e com isso desencadear todos os acontecimentos posteriores e nessa parte o jogo brilha. Os personagens são muito bem apresentados na introdução da Ponte de San Francisco e à partir daí as coisas vão ficando bem interessantes. A história apresenta a Ms. Marvel antes de se tornar a heroína que conhecemos e ,embora todos os personagens tenham uma forte presença nos eventos apresentados, é nela que a história é em sua maior parte focada. Não temos o modo história completo disponível no Beta mas percebemos que a mesma está muito bem escrita e mostra os personagens e toda sua natureza de forma excepcional. Com certeza vai ser o maior motivo para a grande maioria adquirir o jogo.

O modo história além de bonito é muito interessante…

 

O Modo Multiplayer.

Embora o jogo tenha um excelente modo história, percebe-se que o foco do mesmo é seu modo Multiplayer. E esse sistema é bem simples. Temos um mapa do mundo onde aparecem as missões primárias e secundárias. Digamos que as primárias são missões que foram em um personagem específico e as secundárias livre para se jogar com qualquer personagem. Ambos os tipos de missões tem correlação direta com a história principal do jogo. Você joga em um grupo com mais três jogadores online ou se preferir pode jogar solo com companheiros controlados pela IA do jogo.

Essas missões possuem os mais variados tipos de objetivos e que podem variar desde abater um único inimigo ou um grupo, capturar bases permanecendo em pontos específicos do mapa, salvar reféns e muito mais. No geral nada de tão inovador mas existem certas regras em certas missões que podem variar e diferenciar de outros tantos jogos que já vimos por aí nesse mercado tão saturado. Talvez porque é um estilo de jogo bem aceito e bem jogado mundialmente, mas com a diferença de que aqui você vai poder jogar com os seus tão sonhados Vingadores.

As missões online possui missões e chefes também muito interessantes.

 

Claro que percebe-se de longe que Vingadores é um jogo baseado em serviços, tal como Destiny ou tantos outros disponíveis por aí onde a progressão é bem lenta e você tem a opção de comprar itens aceleradores com dinheiro do mundo “Real”. Segundo os produtores o jogo não possuirá uma micro transação que beneficie quem gasta dinheiro real no jogo, e que tudo aqui presente pode ser desbloqueado jogando. Com certeza vai ser aquele progresso bem lento para forçar o jogador gastar dinheiro com o que quer ou ter itens únicos como roupas e acessórios cosméticos que só podem ser comprados com dinheiro real. O uso de dinheiro real é algo que com certeza vai ter, pois temos no jogo dois tipos de moedas presentes, que são os “Créditos” usados apenas na loja online e “Unidades” conquistado durante as missões e usados para comprar itens cosméticos de vendedores dentro do jogo.

no canto superior direito da tela você consegue observar que dois tipos de moedas estão presentes no jogo. Com certeza uma delas, no caso os Créditos só vai ser possível conquistar com dinheiro real.

 

Problemas da versão Beta.

É claro que por ser um beta, os bugs precisam estar presentes. O mais comum e que talvez passe uma das piores impressões para o usuário final é com certeza o problema de carregamento de texturas. Logo que o jogo muda de cena, aparece algum inimigo novo ou uma cena nova em alguma cutscene, as texturas são mostradas em resoluções muito, mas muito baixas mesmo, fazendo com que o personagem e ou cenário pareça todo de plástico manchado ou de N64. E em vários casos a textura até dá uma melhorada mas não carrega totalmente, fazendo com que o jogo pareça mal acabado e feio. E isso acontece em todas as plataformas para o qual o jogo será lançado, mesmo em PCs super poderosos. E a textura com baixíssima resolução não é o único problema,

Nota-se que o cenário está com as texturas corretas enquanto os personagens estão com o padrão de qualidade do N64.

 

O próximo bug bem irritante está correlacionado ao carregamento de texturas, pois quando temos algo novo no jogo, seja algum inimigo ou vários efeitos ao mesmo tempo, esse carregamento usa um alto processamento pausando o jogo com aquelas travadinhas rápidas também conhecidas como “stutters” o tempo todo, atrapalhando assim a experiência principalmente durante os combates.

Sempre que um novo efeito ou detalhe aparece, o jogo dá uma leve travadinha enquanto tal efeito está carregando as texturas.

 

Outro fator atrapalha para quem não quer jogar as missões no modo online. Como dito antes, o jogo te dá a possibilidade de se jogar em modo solo. Mas quando o jogador opta por essa forma de se jogar percebe-se que a IA dos seus companheiros é bem deficiente. Eles te seguem o tempo todo e e em missões de segurar pontos ou em situações onde a IA teria que tomar decisões mais importante do que simplesmente atacar isso não acontece. Um exemplo é que se você morrer aparece um contador com uma contagem onde nesse meio tempo você pode ser revivido. E muitas vezes, um parceiro controlado pela IA que está do seu lado pode ficar parado ou correr para longe sem sequer te reviver.

Ache a Viúva Negra… Sim, eu estava mortinho da silva, precisando de ajuda, ela estava aqui parada e depois de um certo tempo correu para o presente locai e ali ficou mais uma vez parada…

 

E um outro problema que acontece de vez em quando é o jogo simplesmente ficar em um loading eterno durante uma missão, obrigando o jogador à reiniciar a partida desde o começo, correndo o risco de o jogo travar mais uma vez. Outra coisa que sempre acontece nas versões betas e em maior quantidade nos PCs são os crashes, onde o jogo simplesmente fecha do nada e no máximo fornece uma mensagem de erro.

Considerações Finais.

Marvel Avengers está com vários bugs em sua versão beta e se tratando de um beta isso já é de se esperar. Mas em um contexto geral, é um jogo que tem muito à oferecer, sendo que no meu caso joguei por pelo menos 20 horas e os desenvolvedores garantiram que essa versão é só uma pequena fração do jogo completo, previsto para lançamento no dia 04 de Setembro de 2020. O que temos até aqui é um ótimo jogo com excelente jogabilidade e um modo história bem cativante e muito interessante. Um multiplayer divertido do tipo que quanto mais se joga mais se quer jogar. O que resta agora é esperar o seu lançamento e ver o que o futuro reserva para esse ótimo e promissor jogo de Super Heróis.

 

 

A minha nota para esse jogo será dada logo após testar a sua versão completa.