É real. Um dos melhores RPGs de todos os tempos está ganhando sequência feita pelos indicados de RPG do ano em 2017.

O Baldur’s Gate 3 foi anunciado oficialmente em um evento do Google Stadia pré-E3 e está sendo desenvolvido pela Larian Studios, criadores do Divinity: Original Sin 2. Nós não sabemos quando será lançado, e até agora Larian e Wizards of the Coast, que é dona de D & D, não disseram mais sobre os detalhes, mas temos algumas noções básicas, e algumas dicas nos permitem especular um pouco sobre a sequência.

Aqui está tudo o que sabemos sobre Baldur’s Gate 3.

Qual é a data de lançamento do Baldur’s Gate 3?

Infelizmente não temos ideia ainda. Parece que o jogo não está perto de ser lançado, e tudo o que vimos até agora é um trailer pré-renderizado.

No PC Gaming Show durante a E3 2019, o CEO da Larian, Swen Vincke, respondeu à pergunta clássica sobre “quando o game estará pronto?”, dizendo: “Queremos ter certeza de que é muito bom. Quando é esse for o caso, vamos lança-lo. ”

Sabemos que o Baldur’s Gate sera lançado no GOG e no Steam<, junto com o Stadia.

Onde se passa o Baldur’s Gate 3?

A cidade de Baldur’s Gate contará, é claro, mas a cidade inteira não estará disponível para o jogador, apenas seções relevantes. De acordo com Swen Vincke, o jogador vai começar fora da cidade, mas vai para as muralhas, como visto no primeiro trailer do jogo.

O jogo segue uma nova história definida na era atual dos Reinos Esquecidos. Os devoradores de mentes encontraram uma maneira que lhes permitem viajar entre os mundos e agora estão invadindo o mundo do game. Larian deu a entender que a história pode visitar outros planos ou até mesmo o Underdark, que são cavernas subterrâneas presentes na história da franquia.

Em qual edição do D & D o Baldur’s Gate 3 será baseado?

O Baldur’s Gate 3 é baseado na interpretação de Larian da 5ª edição do conjunto de regras de  Dungeons & Dragons. O CEO Swen Vincke explicou que algumas regras e sistemas não se traduzem bem diretamente do tabletop para o digital, então Larian trabalhou para criar uma interpretação das regras da 5ª Edição que funciona bem como um jogo digital, mas ainda se sente fiel ao D & D.

Quem são os vilões?

Os devoradores de mentes são uma força antiga e aterradora no universo de Dungeons and Dragons. Eles vivem no Underdark e têm poderosas habilidades psíquicas. Eles são capazes de controlar outros seres e se alimentam de seus cérebros para se sustentar. Eles frequentemente mantêm escravos para que realizem seus pedidos e tembém servem como um lanche conveniente.

“Os devoradores de mente redescobriram o segredo dos nautiloides”, disse o fundador da Larian, Swen Vincke, à PC Gamer. “Esses são os grandes problemas! Se você conhece a história de D & D, especialmente o Guia de Volo, você saberá que eles costumavam governar o Plano Astral, mas eles perderam tudo e tiveram que fugir para o Underdark ou seriam exterminados pelos githyanki. Eles querem restaurar seu império, então vemos os devoradores de mentes invadindo uma cidade, com um nautaloid, para que você possa imaginar o que poderia acontecer, mas não é o que você espera!”

Como vai ser o jogo?

Fiel à série, será um RPG no qual você controla um grupo de heróis com suas próprias histórias e motivações. É possível que haja um sistema de histórias de origem inspirado em Divinity: Original Sin 2. No BG3, elas podem funcionar como um equivalente de ficha de personagem do D & D. “Eu achei que as histórias de origem eram realmente uma boa adição ao gênero de RPG”, diz Vincke.

Vincke sugere que o jogo será fortemente orientado por sistemas e a Larian estará criando seu próprio conjunto de regras inspirado em D & D. “Permaneceremos fiéis às nossas raízes, por isso daremos aos jogadores muitos sistemas e muita formas para usar esses sistemas e tentar realizar o que você precisa em sua aventura pessoal e na aventura de seu grupo. Isso não vai mudar, esse é o núcleo do que estamos fazendo, mas haverá uma interpretação de D & D, porque se você usar as regras básicas – nós tentamos! – em um videogame, não funciona. ”

Larian está se preparando e trabalhando para tentar fazer justiça ao legado de Baldur’s Gate. “Investimos pesadamente em tecnologia”, diz Vincke. “Estamos construindo nós mesmos, não estamos licenciando o Unreal ou qualquer outra coisa. Ele é altamente atualizado. Este é o nosso maior jogo – temos cerca de 200 pessoas trabalhando internamente nele e temos cerca de 100 pessoas externamente”.

Onde estão Minsc e Boo?

Eles podem simplesmente aparecer em Baldur’s Gate 3! O CEO da Larian, Swen Vincke, disse ao VG247 que é uma possibilidade real, dizendo: “Se você olhar para o que a 5ª edição fez, personagens como Boo e Minsc ainda estão vivos”, disse Vincke. “Bhaal e talvez alguns outros ainda estão por aí. Onde isso vai levar? Você vai descobrir quando jogar BG3.”

Como a Wizards of the Coast está envolvida?

Como donos dos direitos de Dungeons and Dragons, a Wizards of the Coast está envolvida em deixar as histórias claras e consistentes como é em D & D. A qualidade de Divinity: Original Sin 2 convenceu a Wizards of the Coast a fazer o greenlight de Baldur’s Gate 3.

“Eu fui a eles [Wizards of the Coast] depois de Divinity: Original Sin e tentei convencê-los naquela época”, diz Vincke. “Mas eles disseram que éramos um pouco novos demais. Eles voltaram a entrar em contato durante a Divinity: Original Sin 2 – eles viram o que estávamos fazendo e perguntaram se ainda estávamos interessados. Isso deu o pontapé inicial. Durante o DOS2 tivemos que enviar o projeto, mas foi chato porque estávamos prestes a lançar o DOS 2. Então nós ficamos em um hotel para um fim de semana no mês anterior ao lançamento, eu e alguns escritores e designers, e fizemos o documento inicial do projeto. Não estava bom, mas tinha as ideias principais e eles gostaram, então nos pediram para fazer outra versão, nós fizemos isso e eles adoraram. “