Flat Kingdom – Review

Em Flat Kingdom o jogador interpreta Flat, um personagem simples, porém muito carismático, que com sua habilidade de mudar de forma – Circular, Quadrada e Triangular -, parte em uma jornada para impedir que seu Reino 2D se torne 3D, recuperando a Joia Mágica e, de quebra, resgatar a princesa Tri.

O jogo foi lançado em Abril de 2016, desenvolvido pela empresa mexicana Fat Panda e trilha sonora por Manami Matsumae, compositora da série original de Mega Man.

O jogo plataforma em 2.5D segue um estilo de arte “paper-cut” e possui uma aparência rica em detalhes. Seus cenários possuem texturas muito bonitas que dão vida ao ambiente e aos inimigos, alguns parecendo até serem de Origami.

A história é apresentada ao jogador de forma bastante breve, porém objetiva. Não há uma exacerbação de falas ou uma ausência de informações: o Reino está em perigo, a Joia Mágica foi roubada, a Princesa sequestrada e só Flat poderá nos ajudar, go for it.

Sua mecânica é muito bem pensada e abre um leque enorme de possibilidades para challenges, situações envolvendo as diferentes formas do protagonista e, é claro, combate. Cada uma das formas de Flat possui vantagem contra outras formas, algo meio Jan-Ken-Pon, então, o jogador deve utilizar-se da forma correta de Flat para derrotar seus inimigos.

Flat Kingdom oferece muito ao jogador, mas infelizmente faz jus ao nome: Flat (Plano) ou “Monótono”.

Logo na primeira área do jogo, é possível notar tremulação na textura do plano de fundo, o que passa a impressão de um descaso na arte finalização. Conforme o jogador avança, é possível notar que houve pouca dedicação ao Level Design, pois enquanto determinados momentos são muito cheios de detalhe, outros são tão simples e com tal escolha de cor que a compreensão da estrutura do cenário dificulta a progressão no nível.

Apesar da mecânica do jogo oferece uma gama rica em possibilidades, a construção do cenário acaba com tais possibilidades. Em diversos saltos executados por Flat, é possível ver que o personagem atravessa a beirada das plataformas ou até mesmo de um andar superior, para que o pulo seja executado. Quando Flat está em sua forma triangular, ele consegue correr mais rápido, o estúdio aproveitou isso e posicionou as moedas próximas ao chão, algo meio Sonic. Contudo, algumas moedas estão posicionadas levemente mais altas que o personagem e sua hit box faz com que o jogador tenha de ficar pulando para coletá-las e isso quebra toda a fluidez do jogo.

O combate, apesar de possuir uma idéia inteligente por trás, decepciona quando Flat derrota os inimigos e não há um som ou algum efeito visual que demonstre que Flat acertou um golpe ou que o inimigo foi derrotado, assim, o jogador se sente atravessando um “nada”. Pra piorar, ao derrotar o primeiro chefe não há recompensa alguma, tirando grande parte da graça da vitória.

Os challenges foram mal estruturados. É possível ver que o estúdio tentou entregar algo desafiador para o jogador, porém a troca entre uma forma e outra possui um atraso maior do que o necessário e é possível encontrar challenges que falham graças ao mal posicionamento dos itens do jogo, como por exemplo, na segunda área do jogo – Flat Forest -, há uma certa parte na qual o jogador deve pular em uma planta utilizando sua forma Quadrada – mais pesada -, e alterar para a forma Redonda – mais leve –, para que seja arremessado ao andar acima. Nessa hora há uma moeda que pode ser coletada caso o jogador arremesse Flat para o lado oposto, porém a moeda se encontra mais alto do que Flat consegue alcançar ao ser arremessado. Apesar de isso ser uma deixa para que o jogador retorne futuramente (após obter o pulo duplo) moedas são os únicos colecionáveis no jogo e não são tão valiosos a ponto de fazer o jogador querer retornar ao nível mais vezes.

Por fim vemos que a grande maioria, se não todos os guardas, são medrosos. Entendemos que Flat é o herói, possui poderes especiais e o reino está em apuros, mas nada justifica os guardas serem medrosos. Alívio cômico? Um argumento válido, entretanto o jogo possui uma aparência leve e diversas deixas engraçadas. O problema de quando uma desenvolvedora faz isso é que tira todo o mérito do protagonista, pois ele não se torna herói por ser superior aos outros personagens, ele se torna herói pois todos os personagens são inferiores a ele e, consequentemente, não há nada no Flat que dê a ele esse mérito.

Flat Kingdom, jogo plataforma em 2.5D está disponível na Steam para PC e Mac.