Deathstate: Abyssal Edition | Resenha

Deathstate é um jogo indie de ação e aventura lançado em outubro de 2015, desenvolvido pela Workinman Interactive, LLC e distribuído pela Black Shell Media.

O professor Elinberg abriu um portal para o desconhecido e acabou sumindo, cabe à você entrar nesse abismo, conhecido como Void, e enfrentar criaturas de outras dimensões para descobrir o que aconteceu ao professor.

Claramente, o jogo é baseado em Lovecraft, um professor que começa a estudar coisas obscuras e some, um portal que te leva à outra dimensão com vários tentáculos espalhados por aí, e criaturas, que sem sombra de dúvidas, são imagens do Cthulhu, e, pode aparecer, quem sabe, o próprio por aí, não é mesmo?

Cada tela tem um cenário diferente, com monstros diferentes para enfrentar, começando com esqueletos, esqueletos reis, e se tornando mais forte ao passar dos cenários, sendo assim, as novas criaturas que aparecem, seguem o mesmo estilo.

É possível achar baús no meio do cenário que te dá conhecimento para usar skills, como, ficar invencível por 3 minutos, barras de ouro e tipos de tiro.

Os comandos são simples, WASD para andar, as setas para dar dash, e, ao chegar perto dos inimigos, os tiros começam a sair automaticamente.

A tecla C é usada para acessar o menu do personagem, I, o inventário, e teclas de atalho, Q e I para utilizar suas skills.

Ou eu sou muito ruim, ou  o jogo não é tão fácil, porque, eu morri tanto na primeira tela, que eu estava dando risada de mim mesma, mas a vontade de continuar é grande, pois o joguinho é muito bacana e divertido, e a trilha sonora, então, é quase um Crypt of the Necrodancer da vida.

Por ter os gráficos pixelados e os cenários que lembram jogos de Mega Drive, não sei se o entusiasmo para os mais jovens será o mesmo que foi pra mim, tiazona, pois, senti uma enorme nostalgia nesse jogo, me diverti bastante!

Alías, tem na própria Steam para comprar a Soundtrack do jogo!

Posso dizer que é um 10/10!

 

 

 

Ju Luthien

Sulsancaetanense de 29 anos. Gamer, rata de livros e devoradora de séries.

Você pode gostar...