Batman: The Telltale Series é o mais recente jogo do Cavaleiro das Trevas da DC Comics lançado para PC, Xbox One, Xbox 360, PS4, PS3, Iphone (iOS) e Android.

Pela primeira vez nos jogos de Batman temos um controle mais forte das ações do personagem, impactando diretamente no decorrer da história e em suas consequências. Vemos também um lado mais “humano” do personagem: Bruce Wayne que ainda está no início de sua carreira como protetor de Gotham e podemos decidir a intensidade da diferença das ações dele como Batman.

Ao contrário dos jogos da saga “Batman: Arkham” (Asylum, City, Origins e Knight) onde o foco está mais na ação e combate e o anti-herói está presente como herói jogo duro, tentando decidir se sua reputação deve ser baseada em respeito ou medo, tanto por parte dos criminosos quanto da força policial e da população geral. Porém a parte mais inovadora está justamente em Bruce Wayne, o bilionário playboy que deve manter tanto as aparências quanto seu legado e pode fazer isso através de conexões, muita lábia e politica, se desejável.

Alguns personagens mantiveram sua história praticamente intacta, outros foram aproveitados dos filmes, e alguns tiveram ajustes nas suas histórias, mas talvez o de maior alteração seja Oswald Cobblepot, o Pinguim, mostrado ainda jovem e bem mais magro, provavelmente baseado no mesmo personagem da série de TV “Gotham”, inclusive na maneira de agir.
Gameplay

A jogabilidade é dividida em 3 pontos: Diálogos, Combate e Exploração.

Durante os diálogos os principais personagens estão muito bem representados, diálogos bem desenvolvidos e participações pontuais, tal como já são padrões da Telltale. Seguindo os outros jogos da empresa, as falas do protagonista são escolhidas pelos jogadores, e muitas vezes se torna imprevisível saber qual o rumo da conversa, com muitas reviravoltas, e as próprias consequências dessas escolhas. Além disso, suas ações, falas ou mesmo o silencio pode ser lembrado pelos personagens ao seu redor podendo influenciar positivamente ou negativamente o seu caminho mais adiante na história.

A jogabilidade durante o Combate é no estilo quick time events, onde se deve apertar botões específicos na hora certa (tal como os outros jogos da empresa), para poder avançar para a cena seguinte. Os comandos não são tão complicados e se tem um bom tempo para apertar os botões, porém a falta de uma resposta mais óbvia na hora fica-se sem saber exatamente a sequência foi completada com sucesso. Um pouco de inovação no quesito combate seria bem vinda.

Já na Exploração, ainda que apenas em uma pequena parte do jogo, deve-se investigar locais crucias na história em busca de pistas e também falar com outros personagens. Nada muito fora do padrão para a empresa.

Multiplayer

Uma das inovações do jogo é trazer o sistema de votação, para amigos que estejam em rede local. Eles podem votar na opção de diálogo que considerem a melhor escolha através dos celulares. Não é algo inovador ao ponto de mudar o jogo ou trazer algo realmente impactante para a experiência, mas é uma opção a mais para quem gosta de decidir o diálogo.

Outra característica presente no jogo mas já recorrente nos outros jogos da Telltale, é mostrar as principais escolhas feitas pelo jogador ao finalizar o capítulo e comparar com as escolhas da comunidade do jogo, mostrado em percentual quem escolheu o que e quando.

Gráficos e som

Os gráficos do jogo ainda estão belíssimos, no seu estilo meio cartunesco, sem trazer muitas melhorias em comparações com os jogos anteriores. O único problema é que ainda continuam algumas travadas e lentidões em certos momentos, mas nada que estrague a experiência como um todo, e muito possivelmente terá patchs para correções.

Já na área de sonoplastia e escolha de dubladores para os personagens, a Telltale fez como sempre fez e conseguiu acertar perfeitamente nas suas escolhas. Todas as vozes encaixam bem nos personagens e não deixam defeitos.

Na questão das legendas em português, embora tenham sido notados alguns erros de português em alguns pontos não chegou a ser algo grave, mas são esperados patchs para corrigir o texto em um jogo que é tão focado em diálogos. Algumas cutscenes, no entanto, estão sem legenda nenhuma, porém elas são de cenas que trazem apenas informações adicionais (ou reportagens sobre cenas anteriores). Infelizmente, esse tipo de erro quebra a imersão no jogo.

Conclusão

Batman: The Telltale Series é diferente do que estamos acostumados para os jogos do Cavaleiro da noite, porém é interessante e divertido. Abordar mais a parte social e política como Bruce Wayne é genial e muito mais perto da realidade dos desenhos e revistas do herói, enquanto ele tem que lutar pelo legado de sua família e sua própria fortuna. Ao mesmo tempo, como Batman ele deve firmar como será sua reputação, se a fará pela força, medo ou astúcia. Numa guerra de vários frontes você terá que enfrentar vários desafios e será posto contra a parede e o fará lutar com garras e dentes para conseguir superá-los.

Embora o jogo tenha seus problemas com o motor gráfico e com as legendas, felizmente, como um total o jogo funciona muito bem e é uma ótima adição para fãs dos jogos da Telltale e do próprio Batman interessados em uma história cheia de reviravoltas e rica em ambientação e sensações.

[rwp-review id=”0″]