Bioshock é a franquia de jogos que eu mais gosto! Principalmente do 1! E por isso, vou contar a história que se passa ANTES do jogo começar pra todo mundo poder entender e “visualizar” a grandiosidade que é tudo isso.

Bioshock se passa na “cidade modelo” chamada Rapture, construída por Andrew Ryan, nas profundezas do Oceano Atlântico.



Welcome_to_Rapture

Ryan queria construir uma utopia, um mundo perfeito, pois não suportava os horrores e decepções da superfície, e a gota d’água foi a explosão da bomba de Hiroshima.

Rapture é uma cidade onde inicialmente a maioria das pessoas que morariam lá foram escolhidas pelo próprio Ryan, os mais inteligentes e determinados cidadãos, a maioria cientistas, um lugar não há deuses e reis, somente a determinação do homem. Após isso, houve o “Desaparecimento”, onde a migração em massa começou a acontecer, da superfície para Rapture.

Enquanto a “elite”, cidadãos que foram escolhidos por Ryan para viver em Rapture estava no “topo da cadeia alimentar”, os outros com cargos mais baixos começaram a ficar sem moradia e depressivos, e criaram uma “favela” em Rapture, chamada de Pauper’s Drop. Para ajudar essa parte da população, Ryan contratou uma psiquiatra, chamada Sophia Lamb para ajudar a melhorar a situação, porém, Sofia foi reconhecida como uma verdadeira líder em Rapture, o que seria ruim para a política de Ryan. Nesse meio tempo, a cientista Brigid Tenenbaum fez uma descoberta que mudaria a história da humanidade: uma lesma do mar com propriedades de células-tronco, capaz de modificar e refazer o código genético dos humanos e algumas coisinhas a mais.

Para financiar seu estudo, Brigid procurou o “empresário” Frank Fontaine, que, na verdade não se chama assim – ele pegou o nome de outro empresário que foi morto e ficou em seu lugar. Na verdade, ele não passa de um traficante – inclusive de bíblias – que eram proibidas em Rapture, e armas desenvolvidas na superfície.

3ed977a753482b899bf7649f10746a77.1000x625x1

Voltando à Brigid, quando ela descobriu as propriedades dessa lesma, ela a chamou de ADAM, e também descobriu que, se a lesma fosse colocada dentro de um espécime (claro, humanos), ele produziria muito mais ADAM do que o normal e não precisaria “recarregar”. Foram feitos vários testes em várias cobaias, mas descobriram que o único hospedeiro que sobrevive à experiência são meninas com menos de 10 anos. Para que o ADAM conseguisse ser produzido em massa, eles precisariam de várias cobaias, e Fontaine, criou um orfanato chamado de “Little Sister’s Orphanage”, que prometia dar educação e uma vida melhor para as crianças cujo os pais de Pauper’s Drop não conseguiriam proporcionar. Mas, é claro que a intenção não era realmente essa.

Quando conseguiram produzir ADAM em massa, criaram também os Plasmids, que, injetados em um ser humano conseguem reescrever seu código genético, dando poderes especiais. Mas para ‘alimentar’ esse poder, era necessário ‘recarregar’ seu ADAM. Nisso, criaram as EVE(Adão, Eva, sacou? Sacou?).

747_test_bioshock_la_terreur_humide_sur_mac

Vários tipos de Plasmids foram feitos, como exemplo, eletricidade e fogo. Logo, o uso dos Plasmids ficou muito popular em Rapture, iniciando assim, sua Era Dourada. Resumindo: A pessoa consegue aplicar ADAM em si mesma, mas tem que ‘recarregar’ usando as EVEs, os únicos com ADAM em seu organismo que não precisa de recarga, estão nas Little Sisters(as do orfanato, sabe?), que possuem a lesma dentro de si.

Não gostando do sucesso de Fontaine, Ryan começou a achar que ele era realmente um criminoso, mas não conseguindo que ele se entregasse, fez uma emboscada. E nessa emboscada, Fontaine fingiu sua morte.

Aproveitando a deixa, Ryan tomou posse da Fontaine Futuristics (onde junto com Tenenbaum, faziam seus experimentos) e criou a Ryan Industries, onde, começou a prender os seguidores de Lamb, inclusive, a própria. Não gostando da situação, surge um novo personagem: Atlas, que conseguiu reunir todos os seguidores de Lamb para travar uma batalha contra Ryan, que em sua maioria, eram Splicers.

Para combater a ameaça de Atlas, Ryan começou a enviar as Little Sisters para as ruas para recolher o ADAM restante das pessoas mortas, elas foram treinadas para achar que os mortos eram anjos e conseguir identificar de quem deveriam coletar a substância.

(Atenção para esses personagens: Atlas e Fontaine!)

Sabendo que as Little Sisters possuem  muito ADAM dentro delas, por causa da lesma, a população começou a caçar as meninas, por causa disso, Ryan pediu para que o Dr. Yi Suchong criasse algo que protegesse as irmãzinhas. Usando os prisioneiros de Ryan, foram criados os Big Daddys, humanos geneticamente modificados para que sua única razão de existência seja proteger as Little Sisters. Claro que, como todo bom começo de experimento, nada dá certo de primeiro, e o Dr Yi Suchong foi morto por uma de suas próprias criações.

Screen_Shot_2014-04-06_at_9.24.30_PM

Após essa tragédia, a experiência foi passada para outro cientista que conseguiu aperfeiçoar a criação dos Big Daddys. E é claro, que a população não gostou nada disso, pois na cidade, pessoas ficaram viciadas e dependentes de ADAM, chamadas de Splicers, e com os Big Daddys, elas não conseguiam chegar nem perto das Little Sisters.

Esses Splicers ficavam com o corpo e a cara toda deformada, por isso, usaram máscaras grotescas para esconder a deformidade.

Durante a guerra que explodiu na virada de ano novo de 1958 para 1959, onde os Splicers deAtlas fizeram um caos em Rapture, Sophia Lamb conseguiu fugir da prisão e resgatar sua filha Eleanor, e claro que seu Big Daddy foi atrás de sua Little Sister, porém, Sophia, usando o plasmid de hipnose, fez ele se matar na frente de Eleanor (que aparece no começo de Bioshock 2)e retornou à prisão a fim de proteger sua filha da guerra.

bioshock_big_daddy_and_little_sister_psvita_wall_by_skipper17426-d6046kh

Brigid Tenenbaum, sabendo do rapto das menininhas, criou um plasmid que conseguia destruir a lesma de dentro das garotas, fazendo com que elas voltassem ao normal. Depois essas garotas eram levadas para seu esconderijo secreto.

Na explosão da guerra, os Big Daddys foram melhorados, e também foram feitos ‘controladores de humor’, e outros tipos de Big Daddys (vou falar sobre isso no próximo post), a diferença é que com esse controlador, os Big Daddys não eram mais dependentes das Little Sisters. Antes, se uma morresse, o Big Daddyperdia o sentido da vida”; já com os atuais, eles conseguem sobreviver sem elas.

bioshocksplicer

Sem conseguir conter a desordem e o caos em Rapture, Ryan criou leis severas, o que não surtiu efeito, então, criou um gás capaz de controlar a mente das pessoas viciadas em ADAM,ou seja, os Splicers, que tomaram a cidade por serem maioria. Atlas e seus seguidores que  não haviam sido “hipnotizados” se esconderem.

Com a cidade tomada, e o ano de 1960, começa o jogo!

(texto de minha autoria retirado de um antigo site que escrevia)