A safra de MMOs recém lançados, ou ainda não lançados, é imensa. A decepção também.

Tive a oportunidade de jogar 2 títulos ainda não lançados: LEGO Universe e DC Universe – Além de dezenas de outros MMOs gratuitos. Eis minhas observações:

Prestem muita atenção no que o jogo oferece de fato, ignore trailers feitos por computação gráfica. Digo isso pois, após 2 trailers em CG para DC Universe serem apresentados, a comunidade de jogadores passou a declará-lo o melhor MMO da história. Eu estranhei, pois de fato nenhum jogo iria de fato se parecer com o que o CG apresentava. Depois de tentar entender o jogo, a constatação: Ele parece ser um clone descarado de títulos como City of Heroes e Champions Online, a única diferença é que ele possui licença da DC para explorar imagens e poderes de heróis conhecidos em HQ.

DC Universe: Qualquer comparação com outros MMOs não é mera coincidência

O mesmo aconteceu com os trailers de LEGO Universe. A idéia dos CGs foram de apresentar o ponto forte do jogo – a imaginação – o problema é que a representação de imaginação no jogo é a construção de arquiteturas prontas… onde está a imaginação aí? Eu particularmente fiquei ainda mais decepcionado ao ver que sequer conversar amigavelmente com outros usuários conseguiria, pois o chat foi substituido por algumas frases prontas, com o objetivo de proteger as crianças que estão no jogo. O resultado foi um jogo copiado da série LEGO explorada atualmente, como LEGO Star Wars, Lego Batman, etc, só que… mais lento, mais entediante, mas depressivo.

Tera, um MMO "vítima" da exploração sexual

Nos MMOs gratuitos, o cenário é ainda pior. Além dos CGs épicos que escondem um MMO feijão-com-arroz, uma jogabilidade básica e um enredo não linear idêntico e sem qualquer inovação perante qualquer outro jogo, estes passaram a explorar também a sexualidade dos seus personagens. Animações de personagens femininas são divulgadas obrigatóriamente de calcinha e top, claro, incluindo seios avantajados exibidos através de um belo decote.

O caso mais notório é a propaganda apelativa do jogo de estratégia online Evony. Modelos provocantes aparecem em anúncios pela internet com a frase “Jogue agora, meu Senhor”, até você ver que o jogo se resume a isso:

Propaganda do jogo Evony, acompanhada de seu gameplay e o meme de frustração "fuu"

Divulgações "sexualizadas" do jogo Priston Tale II

Não tenho absolutamente nada contra imagens eróticas, inclusive dentro de jogos. Não tenho nada contra a maturidade explorada dentro de cada título, desde que direcionada ao público correto.

O que acontece é o inverso: Empresas explorando a sexualidade na propaganda, atraindo indevidamente o público adolescente, para por fim apresentar um jogo básico sem qualquer propósito inovador de entretenimento, na tentativa descarada de segurar o público somente pela liberdade que o jogador tem de ver as roupas de baixo do seu personagem – muitas vezes frustrado por não atender ao que foi exibido na propaganda.

Uma curiosidade: MMOs sérios e destinados exclusivamente para público adulto, como é o caso de Age of Conan, não fazem em suas propagandas tal exploração sexual. Por se tratar de um título restrito, existe a possibilidade de deixar, por exemplo, suas personagens fazerem topless. Isso não é um atrativo do jogo tampouco foi abordado em suas propagandas, simplesmente existe esta liberdade devido ao objetivo da simulação histórica e público alvo do jogo.

Age of Conan trata o nudismo dentro do jogo como simulação natural, não é utilizado em propaganda

Então, MMOs feijão-com-arroz, vamos parar com estas propagandas pseudo-eróticas com propósito de fisgar pré-adolescentes, né?