Todos nós gamers, sabemos o quanto é sofrível se acompanhar os lançamentos de jogos lá fora. Não me refiro a disponibilidade nem algo desse tipo, mas sim aos impostos. Quem nunca caiu o queixo quando foi procurar preços de jogos nas grandes lojas varejistas brasileiras – Submarino, Saraiva, Lojas Americanas, … – e achou o absurdo preço de R$200,00 ou mais em lançamentos, ou ainda, mais de R$1.500,00 nos consoles. Grande parte desse preço, se deve aos impostos abusivos que são cobrados sobre os jogos de forma geral. Antes de chegar ao Brasil, os jogos já são taxados de diversas formas, como: 28% de Imposto de Importação, 50% de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), 9,25% de PIS/Cofins e 25% de ICMS.

Sendo para o Governo, os consoles e seus jogos, “supérfulos”, são atribúidas altas alíquotas para eles, enquanto, itens mais necessários para os brasileiros, tem uma carga tributária menor. Não digo que isso está errado, é claro que a cesta básica deve ter uma alíquota bem menor do que a dos consoles, mas para que tanto imposto? Esse príncipio de seletividade é adotado em todos os países, o que difere o Brasil do resto do mundo é a alta porcentagem desses impostos, sobre o produto.

Já no longínquo ano de 2007, foi apresentado pelo deputado Carlito Merss (PT-SC) uma proposta de lei que reduziria o taxamento dos consoles em terras tupiniquins. Infelizmente, há quase dois anos que não se tem mais notícias sobre esse projeto. O México, adotou essa medida, reduzindo os impostos sobre os consoles, ocupando assim, o 1º lugar de maior consumidor de jogos da América Latina, posto que antes era ocupado pelo Brasil.

Tenho certeza, que a primeira coisa que quem leu esse post pensou foi: “Eles são um bando de burros! Isso só aumenta a pirataria!”. É verdade, entre todos os contras disso tudo que foi apresentado, está presente a aceitação da pirataria entre os brasileiros como algo normal. Na geração já passada de consoles (PS2 e Xbox), isso era algo realmente presente, podendo pagar R$10,00 em um jogo, quem pagaria R$200,00 num original? Já na atual geração (Wii, PS3 e Xbox 360), como o PS3 é o único que não foi destravado, ainda bem, ocorreu uma forte migração do PS2, para o X360 e o Wii.

Atualmente, para boa parte dos brasileiros, ter um console bloqueado, é saber que poderá ter apenas poucos jogos novos em um ano.

Só para ilustrar, pesquisei o preço de 3 jogos em sites de 3 países:

País / Jogo God of War 3 Heavy Rain Bad Company 2
 Reino Unido *  R$ 102,00 R$ 102,00 R$ 94,00
 E.U.A. **  R$ 102,00 R$ 98,00 R$ 90,00
 Brasil ***  R$ 199,00 R$ 199,90 R$ 249,90

*ShopTo.net; **Amazon; ***Submarino